quinta-feira, dezembro 11, 2008

Noite bela.



Dentro das horas do dia eu não te sinto, eu não te vejo com exatidão. Não te escuto batendo dentro do meu coração. Sinto seu amor me beijar no rosto, acariciar meus cabelos. Abraçar-me e depositar beijos sobre minha garganta.
Despercebida sigo muda, dentro de meus abismos. Perdida dentro do que tem, do que precisa ser feito.
O dia passar e se arrasta, correr, ou simplesmente desliza pelo relógio morno. E quando a noite me percebe e eu percebo a noite, a escuridão suave do dia que morre lento por escolha e prazer.
Lá fora tudo é beleza e suavidade e eu sinto você despertar. Escuto-te sussurrar nos meus ouvidos... Abraçar-me.

-Estou aqui por você.-sussurrando.
-Então fiquei.-de olhos fechados.
-Para sempre.-roçando os lábios no pescoço.
-Sim.Para sempre.-lábios se tocando.


O resto é silêncio e paixão.

2 comentários:

Bullets Shots In My Cemetery disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna Toledo disse...

Nossa... Muito bonito, Naz.

;*