sexta-feira, janeiro 02, 2009

Tempo



Jamais o contei. Ele não merece credito, passa silenciosamente, e leva o nosso melhor. A juventude, os amores, a beleza, a sanidade.


Imortal e cruel, dono de gestos absurdos de contemplação fria a tudo e a todos.
Ele, o tempo, nos conduz e envolve dia após dias.

Em um gestual suave, dançante envolvente. Ele que tudo já viu e foi testemunha muda, esta tão perto e tão longe. Mantendo mistérios, segredos, o futuro a corretado, sequestrado de nossa observação.

A ele meu brinde,meu agradecimento tardio e melancólico.
Sou tudo que já existiu e foi celebrado, sou o passado que o tempo abandonou e hoje só vive na memória dos que me amaram e comigo viveram intensamente.

-Feliz 2009!

4 comentários:

Rafael Guerra disse...

nossa que bonito o texto...

e... ei, vc ainda vai ser muita coisa!
tenho certeza... talento não falta...

feliz ano novo.

Bruna Toledo disse...

Feliz 2009, Naz!!
Aliás, o tempo é nosso aliado, só que nós, na maioria das vezes, não vemos isso. ;D

Eric disse...

2009 com grandes emoções!!
baci. eric.

Nazarethe Fonseca disse...

Gracias a todos!