domingo, setembro 06, 2009

O ritmo das coisas.


A minha vida anda tomando um rumo desconhecido. As certezas desapareceram, os dias estão trazendo coisas novas e por vezes assustadoras. Tento assimilar as mudanças com interesse e atenção, mas tudo passa depressa. Talvez seja melhor, assim não sinto tanto. É como se estivesse de ressaca sem ter bebido.

Meu coração é uma terra estranha onde florescem rosas e cactos. Amar é complicado e por vezes se torna impossível. Queria resolver o que sinto, o que desejo. Tomar as decisões certas em relação a quem amo, mas sou ignorante e faço como as folhas, deixo-me levar.

Ele é minha correnteza e nos últimos meses virou um rio cheio quedas d’água rápidas e perigosas. Oras afogo-me, oras consigo flutuar.
Nada faz sentido. Preciso achar o ritmo das coisas e fazer tudo ter sentido. Conversando com Eric Novello, chegamos a um ponto em comum,o astral anda pesado.
Agosto foi tarde, sabe. Agora que venha Novembro.


Beijos mordidos.

4 comentários:

Eric disse...

Pesado com tempestade, raios, granizo, amigos feridos, saúde abalada, ciúmes doentios.

Mas tenho um outubro aí no meio inteiro para tocar meu livro.

Nade de pular o tempo. Só o espaço.

Nazarethe disse...

Minha esperança é que tudo muda de acordo com os ponteiros do rélogio.

Beijos mordidos.

Andrey disse...

Esse foi o melhor livro de vampiros que li em toda minha existencia nesse planeta ^^
Adorei sua forma de escrita,é formada de tal jeito que qualquer pessoa entenda seu contexto
Estou fascinado com a leitura e estou mais do que curiososobre o que acontecera após o fim do livro... Terá uma continuação???
Tomara que seja logo pois a curiosidade está me comendo vivo
Agradecido
Beijos

Nazarethe Fonseca disse...

Oi Andrey!Que bom que gostou, fico super feliz.Olha o livro dois esta saindo em Novembro para matar a curiosidade de muitos e a sua também, agora indica pros amigos,espalha pelo orkut e twitter,vamos dividir esse prazer com os nossos amigos. Beijos mordidos!!!!!!