terça-feira, fevereiro 09, 2010

Pelas ladeiras de São Luís


Na semana passada me perguntaram, pelo twitter, se o casarão da rua do Sol efetivamente existia; se os cenários descritos no livro eram reais. A maioria dos locais existe de fato, só foram descritos sob uma ótica mais sonhadora e fantástica. O bairro onde Kara mora, os casarões, as ruas que foram citadas são reais. Lugares que vi e pelos quais andei quando criança e que ficaram na minha memória.

O primeiro casarão que visitei foi no centro da cidade. Assim que entrei, percebi que não estava numa casa comum. Havia muitos detalhes e madeira, talvez eu tenha sentido sua energia, pois toquei as paredes grossas e as portas antigas. Era uma viajante do tempo e nada em mim parecia combinar com aquele lugar tão especial e antigo.

Andar pelo centro histórico de São Luís é uma experiência reveladora. Muitos casarões foram restaurados, outros não; alguns estão em ruínas, outros abrigam prédios públicos. Mas estão lá como prova de que somos quase imortais. A arquitetura permanece e tenta sobreviver à mão cruel do tempo e do descaso. A cidade é patrimônio histórico da humanidade.

Temos ladeiras e becos com nomes antigos, herdados da cultura portuguesa e colonial. A ponte descrita no livro atravessa o rio e conserva os bancos onde Jan e Kara se sentaram para desvendar o passado.


Quem já leu o “Império dos Vampiros” deparou com a Fonte do Ribeirão, com as galerias subterrâneas da cidade e com o Convento das Mercês.
Abaixo, deixo alguns links para quem quiser dar uma olhadinha.

LINKS SEGUROS:









Beijos mordidos!

11 comentários:

Dri Antunes disse...

Oi, Naza!

Obrigada pelo post! Eu realmente tentava imaginar lendo, mas queria saber como era de verdade.
Esse casarão da foto é o da Rua do So? É muito lindo! Mas, engraçado, eu imaginava completamente diferente. Tipo aqueles casarões antigos de novela da Globo, sabe? Com um portão de ferro, um jardinzão e uma casa bem grande, clássica e caindo aos pedaços, claro.

No link do Min. do Turismo que vc colocou no post tem umas fotos lindas que dão mt ar de história de terror, apesar de as casas serem tão coloridas e alegres. E eu tô tão envolvida com a história, que posso ver direitinho o Jan escondido naquelas sombras, esperando algum desavisado passar. haha

E a tal da serpente das galerias é uma lenda mesmo. Adorei.

Sério, preciso visitar São Luís.

Bjs ;*

Nazarethe disse...

Oi Dri!tentei trazer um pouco da ilha para que pudessem ver ela atraves do livro.Temos recantos lindos!beijos mordidos!

Little Miss Sunshine disse...

Finalmente uma escritora que soube valorizar as belezas do Brasil! Finalmente uma protagonista forte, diferente das personagens delicadas demais e fraquinhas das ficções! Finalmente uma história de amor forte, e sensual! Finalmente uma saga vampiresca estonteante nesse país.

Li os dois livros publicados de Alma e Sangue em dias, me apaixonei pela história e pelos personagens. E fiquei imaginando todas as paisagens descritas. E não é que eram realmente o que eu esperava?!
Espero que seus livros vendam muito mais e conquistem muitos outros leitores. Porque a leitura realmente vale a pena!

Nazarethe disse...

Oi Little!Que bom que gostou,Jan e Kara são meus amores.Faço sempre o melhor para eles, como gosto de dizer já chegaram prontos e cheio de vontades,só estão amadurecendo ao longo da série,obrigada pelo carinho e beijos mordidos!

MiSyroff disse...

Que legal que tudo (ou quase) existe! Se virar filme já tem onde filmar! Já pensou nisso?

Jessyca disse...

Eu moro em São Luis e simplismente adoro tudo isso... Toda a historia é muito emocionante. Eu nasci aqui e ate hoje fico impressionada quando ando pelas ruas do centro historico. Me sinto muito feliz por morar aqui!

Nazarethe disse...

Oi Jessyca!Tb me sinto assim,é como se estivessemos dentro de uma fenda no tempo.Lembro de olhar por horas essas casas e ruas,os postes. Achava tudo muito mágico e belo.Beijos mordidos!

Nazarethe disse...

Oi MiSyroff!Sempre penso nisso ver eles todos na tela,vai ser o máximo.Mas olha só os desejos se realizão.beijos mordidos!

Tsuki disse...

*-* o post tah mto legal! agora eu consigo imaginar a são luis do livro
por falar nisso, a tucuruvi está homenagiando São Luis no enredo da escola pra esse ano.

^^
Ja ne

Nazarethe disse...

Tsuki!Mesmo vou ver isso, que legal!A ilha esta danadinha!beijos mordidos!

Stefano disse...

Parece o Pelourinho